ABEF e SINABEF reúnem-se com SINDUSCON-SP e analisam setores da construção civil e engenharia geotécnica

O Diretor Presidente da ABEF, Eng. Gilberto Vicente Manzalli, e o Diretor Presidente do SINABEF, Eng. Walter Roberto Iorio, reuniram-se com a Diretoria e o Conselho do SINDUSCON-SP, representados pelos Engenheiros Francisco Antunes de Vasconcelos Neto, Jorge Batlouni Neto, Odair Garcia Senra, Renato Genioli Junior e Yorki Oswaldo Estefan, visando à aproximação das entidades que representam, bem como à uma análise conjunta dos setores da construção civil e da engenharia geotécnica.

 

Os principais pontos levantados pelos dirigentes do SINDUSCON-SP, nesse encontro, referiram-se à regularidade jurídica e à qualidade técnica das empresas que executam obras de engenharia de fundações e geotecnia, já que as construtoras que aquele grande sindicato patronal paulista representa, constantemente, contratam tais serviços especializados. Em face disso, assessorados pelo Diretor Executivo e Jurídico, Adv. Marco Aurélio Alves Costa, o Eng. Gilberto Manzalli e o Eng. Walter Iorio discorreram sobre o Atestado de Regularidade Jurídica e o Atestado de Capacidade Técnica da ABEF.

 

De acordo com regulamentos aprovados em assembleia geral de associadas, a empresa que apresentar a documentação correta, conforme exigida pela lei, como as certidões negativas de tributos federais, estaduais e municipais e exigências das Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho, recebem a atestação de regularidade jurídica, sendo que as empresas associadas que observarem as boas técnicas constantes do consagrado Manual de Fundações da ABEF, bem como as normas da ABNT, além de comprovarem, por meio de acervos e medições, perante Comissão Julgadora isenta e imparcial, formada por membros da ABEF, da ABEG e da ABMS, serão atestadas com capacidade técnica.

 

Os representantes do SINDUSCON-SP demonstraram-se entusiasmados, entendendo que a ABEF não quer ser “mais realista que o rei”, sendo que, ao ter instituído tais atestados, frise-se, por assembleia geral, simplesmente orienta suas associadas a observarem o que a legislação brasileira e as boas técnicas da engenharia civil já exigem.

 

Tanto a ABEF e o SINABEF, como o SINDUSCON-SP, conforme seus respectivos estatutos, visam à moralização do mercado, permeando-se pela lei e pela ética, pela qualidade técnica e pelo combate à concorrência desleal, tendo os participantes desse encontro concluído que seus pensamentos convergem para objetivos comuns, de modo que se empenharam em trocar informações constantes para o bem dos setores da construção civil e dos serviços de engenharia geotécnica.

 

 

 

Share on Facebook
Please reload