Diretoria da ABEF participa da primeira edição do Prêmio ABEG Sigmundo Golombek


Os diretores da ABEF estiveram presentes na primeira edição do ‘Prêmio ABEG Sigmundo Golombek’, evento que contou com a presença de importantes profissionais que atuam nas empresas de projetos e consultoria da Engenharia Geotécnica. O Prêmio foi marcado por homenagens ao engenheiro, falecido em agosto do ano passado.


“Nossa entidade deve muito a Sigmundo Golombek. Somos gratos a ele por sua grande contribuição ao setor de projetos e consultoria em engenharia geotécnica e, por isso, decidimos instituir um Prêmio especial para levar o nome deste importante engenheiro”, declarou o presidente da ABEG, engenheiro Ilan Gotlieb, ao explicar que a criação do prêmio foi idealizada pelo engenheiro José Luiz de Paula Eduardo, ex-presidente da Associação.


O presidente da ABEF, engenheiro Gilberto Manzalli, integrou a mesa solene, composta por diretores de importantes entidades da Engenharia de Fundação e Geotecnia. Durante a cerimônia foi anunciado o melhor projeto de fundações e contenções realizado entre 2015 e 2017 e a grande vencedora foi a Consultrix, empresa responsável pelo projeto “Grande Ufficiale Evaristo Comolatti” e pioneira na especialização de projetos e consultoria geotécnica do Brasil. “Receber o prêmio que leva o nome do meu pai acaba tornando-se não só uma, mas duas grandes satisfações para mim”, afirmou o engenheiro Milton Golombek, diretor da Consultrix, que em seus agradecimentos citou os grandes desafios encontrados no projeto do edifício construído entre a Avenida Paulista e a Rua da Consolação, na cidade de São Paulo, tendo apresentado slides com detalhes do projeto e da obra.

SIGMUNDO GOLOMBEK


Nascido em São Paulo, Sigmundo Golombek se graduou em engenharia civil pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo em 1946. Fundou, em 1953, o primeiro Escritório de Consultoria de Fundações do Brasil, empresa que posteriormente passou a se chamar Consultrix. Foi presidente da Associação Brasileira de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica (ABMS) entre 1972 e 1974. Foi membro titular do Instituto de Engenharia de São Paulo e do Clube de Engenharia do Rio de Janeiro. Também foi membro da Associação Brasileira de Geologia de Engenharia (ABGE), do Instituto Brasileiro do Concreto (Ibracon), da Asian Information Center for Geotechnical Engineering e é fellow e Life Member da American Society of Civil Engineers (ASCE).


Foi professor da Fundação para o Desenvolvimento Tecnológico da Engenharia (FDTE) e lecionou por 19 anos na Universidade Mackenzie, além de ter sido professor de vários outros cursos na Escola Politécnica e na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Recebeu o Prêmio Manuel Rocha 1980-82 em reconhecimento à sua atividade profissional. Em 2007, foi premiado pela Editora Pini com o “Prêmio Reconhecimento Profissional – Engenheiro Civil 2007”.