Compartilhar via:

COMISSÃO JULGADORA EMITE OS PRIMEIROS ATESTADOS DE CAPACIDADE TÉCNICA DA ABEF

A Comissão Julgadora para emissão do Atestado de Capacidade Técnica da ABEF, constituída por representantes dessa Associação, da ABEG e da ABMS, reuniu-se para analisar e julgar processos de atestação das primeiras empresas que requereram o documento, conforme regulamento aprovado em reunião de empresas associadas, Diretoria e Conselho Deliberativo e divulgado pela ABEF, desde o final do ano passado.

A Comissão fez uma análise minuciosa de todos os documentos apresentados, levando em consideração a aplicação do Manual de Execução de Fundações da ABEF, o Estatuto e o Código de Ética da Associação, a legislação vigente, as normas da ABNT e as Normas Regulamentadoras do Ministérios do Trabalho, além dos acervos técnicos com um quantitativo mínimo de produção por serviço.

A empresa Solotrat Engenharia Geotécnica recebeu os atestados para os produtos Estaca Raiz, Tirantes e Solo Grampeado. A Sondosolo Geotecnia e Engenharia foi atestada para Estaca Raiz e Tirantes. Ainda nesta semana, a Comissão Julgadora emitirá orientações às empresas que já requereram o Atestado, porém com inconsistências nos processos, os quais poderão ser saneados no prazo a ser concedido.

Para o presidente da ABEF, engenheiro Gilberto Manzalli, que é também diretor da Sondosolo, o atestado é um documento de extrema importância para as empresas sérias e que possuem idoneidade no mercado. ”Assim vai ser possível indicar as empresas que são realmente habilitadas para executar os serviços de fundações, pois o atestado é concedido por meio de uma avaliação criteriosa e imparcial, com o apoio de instituições sérias e com credibilidade no mercado”, garantiu.

O Atestado de Capacidade Técnica é reconhecido e defendido pelos projetistas e consultores do setor. “A gente abraçou logo de cara o projeto porque esse trabalho traz benefícios ao facilitar a contratação de empresas com gabarito no mercado, além de garantir a segurança e a qualidade técnica nas obras”, explicou o presidente da ABEG, engenheiro Ilan Gotlieb, membro da Comissão Julgadora.

Fabian Corgnier, que foi o representante da ABMS na Comissão, enfatizou que esse atestado é um documento essencial para a construção civil. “Mesmo durante esse período de dificuldade do mercado, as empresas precisam seguir o que a legislação determina, pois quem preza por qualidade, quer vender qualidade”, explicou o engenheiro.

Novos julgamentos ocorrerão nos próximos meses para avaliar os documentos das demais empresas que solicitaram ou vierem a requerer o documento para seus produtos, sempre com a participação efetiva dos representantes das três associações. As empresas associadas podem solicitar o Atestado de Capacidade Técnica a qualquer momento. Basta seguir as orientações do regulamento: http://abef.org.br/noticias/conheca-o-regulamento-do-atestado-de-capacidade-tecnica-da-abef/

1/1